terça-feira, 10 de setembro de 2013

Eletricidade estática na impressão digital

A influência da eletricidade estática


Este documento é projetado para fornecer uma visão geral sobre como a estática pode afetar a qualidade de impressão em impressoras de grande formato. Inclui descrições ilustrados sobre a estática e seus efeitos sobre a qualidade da impressão, bem como a identificação e remoção da estática que resultam em problemas de impressão. 

Infelizmente não há uma solução definitiva para a estática, mas nosso objetivo é reduzir a incidência desta através da informação e cuidado proativo.

O que é estática, o que acontece acumulando estática em Impressoras?

Fricção
Acumulação causada pelo material ao percorrer chapa de impressão
(Platen).

Pressão
Acumulação de estatica onde o material passa entre os rolos de acionamento e de pressão.

Desbobinamento
Acumulação quando o material é desenrolado.



Descrição de como a estática afeta a qualidade de impressão:

O que é vapor de tinta?



O vapor de tinta (partículas finas de tinta) volátil normalmente aparece durante a impressão a jato de tinta. São gotículas de satélite formados durante o processo de impressão. Numa situação normal de impressão a névoa de tinta cai diretamente ao redor da gota de tinta real, sem causar defeitos perceptíveis na qualidade de impressão.


O que faz a estática com o vapor de tinta?



Quando a eletricidade estática aparece, atrai gotas menores de vapor de tinta ocasionando satélite e redirecionamentos fora do padrão normal do jato. Eventualmente onde cai, podem aderir ao cabeçote de impressão, fazendo bloqueio dos bicos e espalhamento. O vapor de tinta também pode produzir dispersão, quando tem áreas com estática no material impresso, para longe do local real da gota de tinta ,causando um borrão na impressão.

Como diagnosticar impressões com defeitos devido a estática?

Defeitos na impressora devido à estática.

Danos no Linear Encoder  



Névoa de tinta adere ao sensor do linear encoder, restringindo a capacidade do sensor para detectar a luz.

Danos no Sensor Lateral



Nevoa de tinta ao lado do sensor ou fita de papel reflexivo, desabilita a capacidade do sensores laterais de detectar a luz e provoca uma detecção errada das bordas de impressão.

Obstrução dos Nozzles



A tinta é jogada em vapor e atraída de volta para a cabeça pela estática.Tinta acumulada seca e causa danos a cabeça de impressão.

Impressão Irregular.



A nevoa de tinta acumulada condensa e cai do bico fazendo padrões aleatórios indesejados, causando sobreposição dos pontos devido ao desalinhamento do mesmo.

Impressão Borrada.



Conforme mencionado anteriormente, o vapor de tinta flutua ignorando a direção de impressão e da queda da tinta que é atraída por uma carga estática. As bordas aparecem fora de foco e borrada.

Marcas dos Roletes de Tração da Mídia.



A névoa de tinta atraiu carga estática pode desviar-se e cair nos roletes, deixando marcas no material, imprimindo ao mesmo tempo que passa através da impressora.

Contaminação Cruzada das Cabeças.



A estática faz com que o feixe de vapor de tinta seja absorvida pela próxima cabeça, misturado com a sua cor original e causando uma liberação de tinta mista.
O que causa estática?

Três causas que geram um acúmulo de estática

Existem três principais causas para a acumulação de estática. Problemas ambientais, mecânicos e dos meios de comunicação, influenciam a formação de eletricidade estática. 
É importante controlar esses três fatores da melhor maneira possível para garantir a remoção de estática.

Causa Ambiental
Baixa umidade do ar gera uma estática na área da impressora.

Causa mecânica
Uma máquina que não está devidamente ligado ao terra não vai permitir a descarga de eletricidade estática.

Mídias de impressão  
Impressão em um material sujeito a acumulação de eletricidade estática, ou em sentido inverso, ou causar uma carga de superfície estática,  ex: vinil

O que pode ajudar a prevenir a estática?

Criando um ambiente de impressão ideal. 



Ligue a impressora corretamente ao fio terra.

Use mídias que não são propensas a estática.

Use equipamentos que eliminam a  estática.

Use uma temperatura ambiente de 20 ° C a 25 ° C
Se a máquina for usada a uma temperatura abaixo de 20 ° C, e em seguida, dependendo do tipo ou a largura do material, podem aparecer rugas ou desigualdades causadas pela temperatura. Para a obtenção de resultados estáveis na impressão, a máquina deverá ser utilizada a uma temperatura de 20 ° C a 25 ° C

Mantenha a uma temperatura constante e umidade relativa
Mesmo quando a máquina não está funcionando, manter uma temperatura de 15 ° C a 38 ° C e umidade relativa de 20% a 80% (sem condensação). Temperaturas excessivamente altas podem degradar a tinta e causar danos as cabeças. Temperaturas muito baixo pode fazer com que a tinta congele,danificando as cabeças.

Existem diversas maneiras de eliminar estática. Barras, cabos e escovas anti-estáticas dão bons resultados. A seguir mostramos algumas configurações possíveis.

Cabo Anti Estático.



Reduz o acúmulo de estática na parte de trás da mídia de impressão ou revestimento de mídia impressa O desbobinamento causado pela fricção e o movimento do material através da trajetória de percurso.


Cabo em  Combinação com  Barra  Anti Estática



O cabo reduz a acumulação de eletricidade estática no verso do material antiaderente , causada pelo desbobinamento do material e atrito quando mover-se através do caminho da mídia. A barra reduz a estática na superfície de impressão da mídia causada pelo desbobinamento do rolo.


Escova anti estática fixado no carro de impressão.



A escova reduz a acumulação de eletricidade estática sobre o conjunto de cabeças e impede a transferência da estática dos rolos de direcionamento, do sensor de encoder linear e sensor lateral.

Texto extraído da Roland DGA

0 comentários:

Postar um comentário